As autoridades da Finlândia estão tentando criar um meio de armazenar 2.000 Bitcoins confiscados em 2016, seguindo novas diretrizes do Tesouro publicado na terça-feira, dia 20 de Fevereiro, segundo reportou a Bloomberg.

De acordo com a agência de notícias, citando as diretrizes do Tesouro, as autoridades estão proibidas de armazenar esses Bitcoins com valor de aproximadamente $22,8 milhões hoje,em casas de câmbio digital, exigindo que sejam armazenados offline em um armazenamento frio . As autoridades finlandesas se recusaram a comentar sobre como armazenaram o Bitcoin confinado até este ponto.

Os estatutos previamente existentes sobre as moedas digitais apreendidas são insuficientes para resolver o problema. Citando um documento do Tesouro, a Bloomberg afirmou que o governo finlandês proíbe as autoridades neste caso de considerar o Bitcoin ou qualquer outra criptomoeda como uma moeda de fato. Em vez disso, é um ativo que “… como regra geral, não pode ser usado ou aceito como meio de pagamento ou como investimento”.

Na sequência de um acórdão judicial vinculativo sobre o confisco dos 2.000 Bitcoins, os ativos apreendidos serão convertidos em euros pelo estado finlandês em leilões públicos, uma vez que o Tesouro considera que as casas de câmbio digital comerciais são “duvidosas e opacas”.

Este não será o primeiro caso em que as criptomoedas apreendidas em investigações criminais são leiloadas pelo estado. Durante uma ação de um sindicato do crime que evitou a alfândega na Bulgária, as autoridades apreenderam 213.519 Bitcoins , cerca de $2,5 bilhões hoje, que o governo planeja usar para liquidar parte da dívida nacional.  

Em 22 de Janeiro, A polícia federal dos EUA leiloou 3.813 Bitcoins apreendidos em investigações criminais, ( como reportado pela Cointelegraph) sendo que as moedas foram apreendidas durante a prisão de um traficante de drogas natural do estado de Utah. Na época, o montante disponível estava em torno de $50 milhões em transações comerciais.

Fonte: Cointelegraph

Comentários