Em menos de um dia, o Bitcoin, a criptomoeda mais famosa, caiu 13% chegando a US$ 13030. Relembrando, em 17 de dezembro de 2017, o Bitcoin atingiu seus valores máximos e foi negociado ao preço de US$ 20.042. Assim, em comparação com suas máximas, sua cotação caiu em 30%.

Então, no outro dia, o co-fundador do site Bitcoin.com, Emil Oldenburg, disse que o bitcoin não tem perspectivas como moeda comercial. Os especialistas da indústria concordam com ele, comentando sobre a lentidão do Bitcoin, o que limita seu uso como uso do pagamento na economia real.

As características tecnológicas do blockchain não podem fazer pagamentos rápidos, a velocidade de processamento da transação é em média de 10 a 30 minutos com uma taxa de transferência muito alta, o que é inaceitável para o uso do bitcoin no setor real da economia. Apesar do crescente interesse em Bitcoin, não poderia se tornar uma alternativa a moeda fiduciária. Hoje, o Bitcoin é visto como um instrumento de investimento em ativos de alto risco, mas nada mais.

Sem dúvida, durante muito tempo entre a comunidade blockchain, houve uma disputa sobre a necessidade de criar uma nova criptomoeda, capaz de atender às necessidades dos clientes mais exigentes. Um projeto como esse poderia ser a plataforma blockchain CREDITS, que desenvolveu sua própria blockchain com contratos inteligentes. Os desenvolvedores afirmam que a plataforma será capaz de lidar com mais de 1 milhão de transações por segundo com uma comissão relativamente pequena. Vale ressaltar que a plataforma é focada principalmente em serviços financeiros, pagamentos, Internet das Coisas, onde são necessários pagamentos rápidos e seguros. Devido às suas características técnicas, a plataforma CREDITS expande as possibilidades de usar a tecnologia blockchain em um setor real da economia.

Christophe Ozcan, CEO da Crypto4All, acredita que a CREDITS é um dos projetos tecnologicamente mais avançados de 2017 e está incluído nos 3 melhores projetos. O mercado precisa de transações rápidas e econômicas, mantendo um alto nível de segurança de armazenamento de dados. Portanto, a CREDITS tem todas as chances de se tornar o líder mundial em sistemas de pagamento blockchain.

De acordo com o CEO Igor Chugunov, o projeto está em fase final, a versão alfa está sendo testada, cuja apresentação está prevista para a segundo trimestre de 2018. Já hoje estão em curso negociações com uma série de potenciais usuários da plataforma, que ficam impressionados com seus recursos e estão prontos para desenvolver suas próprias aplicações com base na blockchain CREDITS.

Fonte: Portal do Bitcoin

Comentários